Notícias

Falta de dentes

Conheça os problemas estéticos e funcionais dessa condição

O sorriso é o nosso cartão de visitas. Logo, a saúde bucal costuma ser um dos primeiros cuidados pessoais que aprendemos ainda na infância. Apesar disso, a perda de dentes é um problema sério que ainda atinge muitas pessoas ao redor do mundo.

A ausência de um ou mais dentes prejudica significativamente a capacidade de mastigar e digerir os alimentos. Também gera consequências sociais, psicológicas e emocionais que impactam a qualidade de vida, a autoimagem e a autoestima.

Todos nós estamos familiarizados com os cuidados básicos de higiene bucal: evitar o excesso de açúcar, escovar os dentes e usar o fio dental. Todavia, quando se trata de preservar a vida útil dos nossos dentes, ainda há algumas lições a aprender. Conheça agora os principais detalhes sobre o assunto e entenda como prevenir a perda dos seus dentes!

Causas

Embora esteja mais associado aos idosos, o problema da ausência dental pode atingir pessoas de todas as idades. As razões são variadas, e você vai conhecê-las a seguir:

Higienização precária

Má higiene bucal, falta de escovação regular e uso irregular de fio dental podem ser causas de cárie dentária. Esse tipo de lesão provoca verdadeiros buracos que enfraquecem as raízes dos dentes e fazem com que elas caiam.

Periodontite

Essa é a principal causa de perda de dentes. A doença periodontal é uma infecção bacteriana crônica que atinge as gengivas e os ossos que sustentam os dentes.

À medida que ela avança, destrói o tecido e o osso da gengiva e, com isso, os dentes ficam soltos. Normalmente, a doença da gengiva é indolor, portanto, difícil de diagnosticar. Os sintomas iniciais do problema incluem inchaço, vermelhidão, sangramento na gengiva e desconforto durante a escovação.

Excesso de açúcar

A perda de dentes também pode ocorrer por causa da alta ingestão de açúcar, o que favorece a cárie dentária e o enfraquecimento do revestimento de esmalte na região. Certos alimentos ácidos, como picles e frutas cítricas, também podem causar erosão dos dentes.

Baixa frequência de consultas odontológicas

Muitas pessoas sofrem de fobia, ansiedade ou medo de ir ao dentista e não procuram tratamento dentário, mesmo que saibam que têm um problema ou estão com dor. Outras ficam envergonhadas ou constrangidas de procurar ajuda, porque sentem que serão julgadas negativamente pela condição de seus dentes. No entanto, é preciso vencer o receio: ignorar a cárie dentária ou outros problemas odontológicos graves pode prolongar e agravar a condição.

Tratamento

O dentista e o paciente devem desenvolver um plano de tratamento que enfatize a prevenção e a detecção precoce de doenças bucais, para ajudar a manter os outros dentes. As estratégias de prevenção e detecção incluem a educação do paciente sobre causas, consequências e tratamentos da perda dentária. 

Já a substituição dos dentes perdidos é possível com os seguintes procedimentos:

- Próteses parciais, que preenchem os espaços criados pela ausência de dentes e impedem que os dentes remanescentes se movimentam. Para quem perdeu a maioria ou todos os dentes, o recomendado é usar próteses totais ou completas;

- Pontes dentárias, que preenchem as lacunas com dentes falsos;

- Implantes dentários, que são raízes dentárias artificiais anexadas à mandíbula para garantir dentes de substituição, ponte ou dentadura. São usados principalmente após a extração de estruturas dentais danificadas.

A perda de dentes não precisa ser um problema para a vida toda. Há variadas soluções disponíveis, incluindo alternativas que proporcionam bem-estar em longo prazo. A melhor coisa a fazer nesses casos é visitar um dentista de confiança para conversar e descobrir qual é a opção certa para você.

 

Compartilhe este Post!